InícioInício  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe
 

 AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Vitor mango

Vitor mango

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 12:52 pm

Caro anarca
O que estava em causa era a própria fonte coitada pelo RON que em diferentes línguas não rimava indo ao caso do Francês em que avisavam que... cuidado com as fontes ...bla bla bla
As suas notas tem outro valor porque teem uma evolução do que ia sendo o valor da guerra e citadas pelo principal interlocutor O Churchill que tinha o cuidado de informar passo a passo o que se ia passando do lado Russo e as conversas e os dialogos com os implicados
Só isso
A Wikipeda como fonte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 12:58 pm

Anarca escreveu:
Dizer que se lê muitos livros não é prova de sabedoria...

"Uma mentira corre metade do mundo antes que a verdade tenha tempo de vestir as calças". (Churchill)

O ajuda americana, foi expressiva e veio em peso antes mesmo de 1941 (fase mais crítica da guerra para os soviéticos).

Todo material que foi enviado aos países aliados pelos americanos foi catalogado e anotado em detalhes. Essa documentação foi liberada e sempre esteve ao alcance dos historiadores. Mais recentemente, esse material também foi colocado na internet, o que significa dizer que qualquer um pode verificar o que foi enviado à URSS.

Além disso, muitos livros sobre Segunda Guerra Mundial foram traduzidos para o português, muito dos quais trazendo explicitamente o tamanho e a expressão da ajuda americana (ou, ao menos, não dizendo que ela fora inexpressiva).

É o caso do Ascenção e Queda do III Reich, de Willian Shirer, dos diversos livros da coleção inglesa sobre Segunda Guerra, publicados no Brasil já na década de 70 pela Editora Renes, e, em menor grau, o livro Ascenção e Queda das Grandes Potências, de Paul Kennedy.

Esses são apenas exemplos, pois tantos outros livros sobre Segunda Guerra trazem essas informações.

Na URSS em 1941, a produção russa era desordenada; o sistema centralizado e estatal, concentrado em fábricas gigantes, dificultava o esforço de guerra, tornando as indústrias russas extremamente ineficientes e emaranhadas em pura burocracia. O modo de produção das fábricas russas era desorganizado e o sistema de comunicações do país era primitivo. Até então, a ajuda enviada pelos aliados havia se tornado insuficiente para suprir as necessidades russas. Assim, missões americanas e inglesas feitas às fábricas russas começaram a remodelar a modo de produção russo a partir de novas técnicas e maquinário novo, otimizando o uso de matéria-prima e diminuindo consideravelmente o tempo e custo de produção. O passo seguinte foi fornecer equipamento de base para aumentar a produção como um todo, o que foi feito com o fornecimento de caminhões, tratores, locomotivas, trilhos, combustível, insumos agrícolas, ferramentas, equipamentos siderúrgico, etc.

Em 1940, os EUA enviaram 928 locomotivas; no ano seguinte, 708. Algumas poucas nos anos seguintes, totalizando 1966 locomotivas enviadas, ou seja, 80% da produção russa.

Os aliados ainda enviaram 11 mil veículos ferroviários (vagões e pequenos veículos), comparado aos 2000 produzidos pelos soviéticos e 250 mil toneladas de trilhos, mais substancial quantidade de equipamentos ferroviários.

Foram enviados também 1.2 milhões de toneladas de aço em forma de placas, lâminas, barras e tubos, com o que poderiam ser produzidos, aproximadamente, 40 mil T-34. A contribuição americana seria expressiva em quase todos os campos, como combustível de aviação (59% da produção russa), alumínio (55%), cobre (45%), pneus (30%), açúcar (30%) e carne (25%).

Na indústria militar, a maior contribuição foi no campo das munições.

Foram enviadas 317 mil toneladas de material explosivo (52%) e 103 mil toneladas de tolueno, produto base para a produção de TNT (88%). Além disso, os aliados enviaram 991 milhões de cartuchos para acelerar a curto prazo a produção russa de munições.
Isso mostra que a própria produção russa e seu aumento após a invasão - usada como parâmetro por muitos historiadores para comparar com a ajuda americana - cresceu por causa da própria ajuda americana. Isso acontecia porque a ajuda atuava em duas frentes: fornecia equipamento e suprimento de uso imediato, mas também repassava técnicas de produção, maquinário pesado (e.g. equipamentos elétricos e de refino de petróleo) e também amostras dos mais modernos equipamentos usados no ocidente para prover aos russos uma ajuda técnica (rifle M-1, Mosquito, B-17, B-24, etc.).

Os soviéticos, por exemplo, teriam deixado de construir - em termos de matéria-prima – milhares de tanques caso tivessem que se ocupar em produzir locomotivas, aço, munição e combustível de aviação, por exemplo. O mesmo vale para as demais áreas, que demandariam recursos e pessoal, que teriam que ser retirados da produção militar e talvez até das tropas do front.

É natural, portanto, que a produção russa, com toda essa ajuda, tenha aumentado bastante, quando, com a avalanche nazista, deveria ter diminuído. De 1940 a 1942, por conta das necessidades bélicas, a URSS perdeu, entre convocações militares e perda de território, 32 milhões de trabalhadores. Os alemães destruíram 65.000 km de linhas ferroviárias, 15.800 locomotivas, 428.000 vagões e 4.280 barcos fluviais. A produção agrícola das áreas ocupadas foi a zero e a perda de fábricas e centros industriais foi um duro golpe na produção russa. Somada as perdas econômicas estava a grave situação militar.

Em 1941, o Exército Vermelho perdeu 56% de armas leves, 69% de armas antitanque, 59% de sua artilharia, 72% de seus tanques e 34% de todas as aeronaves de combate, o que perfaz 20 mil tanques e 10 mil aeronaves.

Com a ajuda americana, esse quadro muito próximo ao colapso completo foi revertido.

Em 1944, a URSS alcançou o pico de 29 mil tanques produzidos, mais que os americanos, inclusive, que no mesmo ano produziram 17 mil. A produção de aviões também cresceu a partir de 1941, quando a Rússia produziu 15 mil aeronaves. Em 1942, 25 mil; em 1943, 34 mil e em 1944, 40 mil. A título de comparação, o Reino Unido produziu 5 mil aviões a mais que a URSS em 1941 e dois anos depois, produziu 8 mil a menos.

Fica patente, portanto, que os americanos, além de dar equipamentos à Rússia para lutar, deu meios para que ela produzisse os seus próprios.

Nesse caso, talvez enviar 7 mil tanques , 7.400 caças e 1.800 aviões militares de porte médio à Rússia tenha sido a menor das contribuições, perto das outras aqui já citadas.

A única ajuda nesse campo que nunca deve deixar de ser citada, no entanto, é a quantidade de caminhões fornecida aos russos, que ficou em torno de 440 mil veículos.

A conseqüência disso pode ser explicada pela passagem abaixo, do livro Estalingrado, de Antony Beevor:

Embora as forças soviéticas preferissem suas próprias armas, as outras doações proveram a União Soviética com uma alta proporção não apenas de requerimentos militares, mas sim seus próprios meios para lutar. "Imagine só", afirmou depois Nikita Khrushchev, "como poderíamos avançar de Estalingrado a Berlin sem [transporte americano] eles". Ao fim da guerra, as forças soviéticas detinham 665 mil veículos, dos quais 427 mil eram ocidentais, muitos americanos, e a maioria era o brilhante Dodge 2,5 ton., que efetivamente carregava tudo o que o Exército Vermelho necessitava no front.

Isso mostra que mesmo o grande legado da URSS na Segunda Guerra – derrota do nazismo - ocorreu com ajuda determinante, quiçá crucial, dos americanos e que sem eles, talvez a URSS não conseguiria derrotar os nazistas ou - hipótese mais provável - teria levado muito mais tempo, prolongando a guerra e causando mais mortes e destruição.

CARO ANARCA, quem e CEGO nao VE!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

Vitor mango

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 1:57 pm

Caro RON
1º Nao sou cego
2º tenho a 4ª classe e sei ler pá
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 5:05 pm

EU sei. Mas essa de que voce so cre no EURONEWS e BBC??????????????????????????????????????????? Shocked
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vitor mango

Vitor mango

Mensagens : 4711
Data de inscrição : 13/09/2007

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 5:15 pm

RONALDO ALMEIDA escreveu:
EU sei. Mas essa de que voce so cre no EURONEWS e BBC??????????????????????????????????????????? Shocked

BBC fala e o mundo acredita
Euronews - fala e da noticias do ponto de vista da Europa e não da América
mas se o amigo quiser saber mais o Mango quando esta kus copos vagueia pelos 600 canais do mundo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptySeg Mar 17, 2008 5:19 pm

Vitor mango escreveu:
RONALDO ALMEIDA escreveu:
EU sei. Mas essa de que voce so cre no EURONEWS e BBC??????????????????????????????????????????? Shocked

BBC fala e o mundo acredita
Euronews - fala e da noticias do ponto de vista da Europa e não da América
mas se o amigo quiser saber mais o Mango quando esta kus copos vagueia pelos 600 canais do mundo

nao esperaria menos , de voce. Va la tomar um copo e EXPANDA-SE!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 9:56 am

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Capawf2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 9:59 am

cHEGOU MAIS UM QUE NAO SABIA DE nada!! Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 10:00 am

Anarca escreveu:
Dizer que se lê muitos livros não é prova de sabedoria...

"Uma mentira corre metade do mundo antes que a verdade tenha tempo de vestir as calças". (Churchill)

O ajuda americana, foi expressiva e veio em peso antes mesmo de 1941 (fase mais crítica da guerra para os soviéticos).

Todo material que foi enviado aos países aliados pelos americanos foi catalogado e anotado em detalhes. Essa documentação foi liberada e sempre esteve ao alcance dos historiadores. Mais recentemente, esse material também foi colocado na internet, o que significa dizer que qualquer um pode verificar o que foi enviado à URSS.

Além disso, muitos livros sobre Segunda Guerra Mundial foram traduzidos para o português, muito dos quais trazendo explicitamente o tamanho e a expressão da ajuda americana (ou, ao menos, não dizendo que ela fora inexpressiva).

É o caso do Ascenção e Queda do III Reich, de Willian Shirer, dos diversos livros da coleção inglesa sobre Segunda Guerra, publicados no Brasil já na década de 70 pela Editora Renes, e, em menor grau, o livro Ascenção e Queda das Grandes Potências, de Paul Kennedy.

Esses são apenas exemplos, pois tantos outros livros sobre Segunda Guerra trazem essas informações.

Na URSS em 1941, a produção russa era desordenada; o sistema centralizado e estatal, concentrado em fábricas gigantes, dificultava o esforço de guerra, tornando as indústrias russas extremamente ineficientes e emaranhadas em pura burocracia. O modo de produção das fábricas russas era desorganizado e o sistema de comunicações do país era primitivo. Até então, a ajuda enviada pelos aliados havia se tornado insuficiente para suprir as necessidades russas. Assim, missões americanas e inglesas feitas às fábricas russas começaram a remodelar a modo de produção russo a partir de novas técnicas e maquinário novo, otimizando o uso de matéria-prima e diminuindo consideravelmente o tempo e custo de produção. O passo seguinte foi fornecer equipamento de base para aumentar a produção como um todo, o que foi feito com o fornecimento de caminhões, tratores, locomotivas, trilhos, combustível, insumos agrícolas, ferramentas, equipamentos siderúrgico, etc.

Em 1940, os EUA enviaram 928 locomotivas; no ano seguinte, 708. Algumas poucas nos anos seguintes, totalizando 1966 locomotivas enviadas, ou seja, 80% da produção russa.

Os aliados ainda enviaram 11 mil veículos ferroviários (vagões e pequenos veículos), comparado aos 2000 produzidos pelos soviéticos e 250 mil toneladas de trilhos, mais substancial quantidade de equipamentos ferroviários.

Foram enviados também 1.2 milhões de toneladas de aço em forma de placas, lâminas, barras e tubos, com o que poderiam ser produzidos, aproximadamente, 40 mil T-34. A contribuição americana seria expressiva em quase todos os campos, como combustível de aviação (59% da produção russa), alumínio (55%), cobre (45%), pneus (30%), açúcar (30%) e carne (25%).

Na indústria militar, a maior contribuição foi no campo das munições.

Foram enviadas 317 mil toneladas de material explosivo (52%) e 103 mil toneladas de tolueno, produto base para a produção de TNT (88%). Além disso, os aliados enviaram 991 milhões de cartuchos para acelerar a curto prazo a produção russa de munições.
Isso mostra que a própria produção russa e seu aumento após a invasão - usada como parâmetro por muitos historiadores para comparar com a ajuda americana - cresceu por causa da própria ajuda americana. Isso acontecia porque a ajuda atuava em duas frentes: fornecia equipamento e suprimento de uso imediato, mas também repassava técnicas de produção, maquinário pesado (e.g. equipamentos elétricos e de refino de petróleo) e também amostras dos mais modernos equipamentos usados no ocidente para prover aos russos uma ajuda técnica (rifle M-1, Mosquito, B-17, B-24, etc.).

Os soviéticos, por exemplo, teriam deixado de construir - em termos de matéria-prima – milhares de tanques caso tivessem que se ocupar em produzir locomotivas, aço, munição e combustível de aviação, por exemplo. O mesmo vale para as demais áreas, que demandariam recursos e pessoal, que teriam que ser retirados da produção militar e talvez até das tropas do front.

É natural, portanto, que a produção russa, com toda essa ajuda, tenha aumentado bastante, quando, com a avalanche nazista, deveria ter diminuído. De 1940 a 1942, por conta das necessidades bélicas, a URSS perdeu, entre convocações militares e perda de território, 32 milhões de trabalhadores. Os alemães destruíram 65.000 km de linhas ferroviárias, 15.800 locomotivas, 428.000 vagões e 4.280 barcos fluviais. A produção agrícola das áreas ocupadas foi a zero e a perda de fábricas e centros industriais foi um duro golpe na produção russa. Somada as perdas econômicas estava a grave situação militar.

Em 1941, o Exército Vermelho perdeu 56% de armas leves, 69% de armas antitanque, 59% de sua artilharia, 72% de seus tanques e 34% de todas as aeronaves de combate, o que perfaz 20 mil tanques e 10 mil aeronaves.

Com a ajuda americana, esse quadro muito próximo ao colapso completo foi revertido.

Em 1944, a URSS alcançou o pico de 29 mil tanques produzidos, mais que os americanos, inclusive, que no mesmo ano produziram 17 mil. A produção de aviões também cresceu a partir de 1941, quando a Rússia produziu 15 mil aeronaves. Em 1942, 25 mil; em 1943, 34 mil e em 1944, 40 mil. A título de comparação, o Reino Unido produziu 5 mil aviões a mais que a URSS em 1941 e dois anos depois, produziu 8 mil a menos.

Fica patente, portanto, que os americanos, além de dar equipamentos à Rússia para lutar, deu meios para que ela produzisse os seus próprios.

Nesse caso, talvez enviar 7 mil tanques , 7.400 caças e 1.800 aviões militares de porte médio à Rússia tenha sido a menor das contribuições, perto das outras aqui já citadas.

A única ajuda nesse campo que nunca deve deixar de ser citada, no entanto, é a quantidade de caminhões fornecida aos russos, que ficou em torno de 440 mil veículos.

A conseqüência disso pode ser explicada pela passagem abaixo, do livro Estalingrado, de Antony Beevor:

Embora as forças soviéticas preferissem suas próprias armas, as outras doações proveram a União Soviética com uma alta proporção não apenas de requerimentos militares, mas sim seus próprios meios para lutar. "Imagine só", afirmou depois Nikita Khrushchev, "como poderíamos avançar de Estalingrado a Berlin sem [transporte americano] eles". Ao fim da guerra, as forças soviéticas detinham 665 mil veículos, dos quais 427 mil eram ocidentais, muitos americanos, e a maioria era o brilhante Dodge 2,5 ton., que efetivamente carregava tudo o que o Exército Vermelho necessitava no front.

Isso mostra que mesmo o grande legado da URSS na Segunda Guerra – derrota do nazismo - ocorreu com ajuda determinante, quiçá crucial, dos americanos e que sem eles, talvez a URSS não conseguiria derrotar os nazistas ou - hipótese mais provável - teria levado muito mais tempo, prolongando a guerra e causando mais mortes e destruição.

CARO ANARCA, muito obrigado por ter exposto a verdade, que de mim nao aceitam, tal o CEGUISMO e REVISIONISMO HISTORICO destes "aflitos PCP,S disfarcados!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 10:01 am

RONALDO ALMEIDA escreveu:
cHEGOU MAIS UM QUE NAO SABIA DE nada!! Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing

Não fale antes do tempo Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 10:04 am

E o que parece!!!!! APRENDA JOVEM que ainda vai a tempo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 10:11 am

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag1ku1.th

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag2wz0.th

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag3zl7.th

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag4wb7.th

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag5wy0.th

AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Pag6bp5.th
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR   AJUDA DOS USA na SEGUNDA GUERRA ,PARA A USSR - Página 2 EmptyTer Mar 18, 2008 12:26 pm